Sogras e Noras: um relacionamento além das piadas!

 

Todo mundo conhece piadinhas entre sogra e nora. O problema é quando elas retratam uma realidade que várias pessoas vivem. E é sobre esse relacionamento, muitas vezes conturbado, que a Monique Valente compartilha conosco.

“A Bíblia nos ensina a honrar pai e mãe. Quando nos casamos nos tornamos um com os nossos maridos. Portanto passamos a ter a responsabilidade de honrar com os nossos cônjuges os pais deles, além dos nossos.

A Palavra de Deus traz uma história linda que aborda esse assunto. No livro de Rute, no Velho Testamento, acompanhamos o relacionamento de Noemi, a sogra, com as noras, Rute e Orfa. A Bíblia nos conta que Noemi e o marido se mudaram de Belém para Moabe. Na terra nova os filhos se casaram. Porém, os três homens da família faleceram deixando as mulheres viúvas. Noemi então decide voltar para a cidade de onde veio, já que não tinha mais herdeiros nem laços naquela região. Com a bênção da sogra, Orfa segue o próprio caminho, mas Rute se nega a voltar para a vida que tinha antes de se casar. O trecho da Bíblia que traz a fala de Rute para Noemi é uma das mais belas das Escrituras:

‘Disse, porém, Rute: Não me instes para que te abandone, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada. Faça-me assim o SENHOR, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.’ (Rute 1.16,17)

Com esse compromisso firmado entre elas, as duas mulheres pegam o mesmo caminho para Judá. Lá Deus restaura a sorte das duas viúvas. Com a ajuda de Noemi, Rute se casa novamente com um parente do marido falecido, conforme o costume da época. Rute e Boaz têm um filho, chamado Obede, e juntos entram na genealogia de Jesus Cristo. Que destino glorioso! E Noemi foi incluída por Rute na nova família, de forma que todos puderam ver. É o que está escrito em Rute 4.14-16:

’Então as mulheres disseram a Noemi: Bendito seja o SENHOR, que não deixou hoje de te dar remidor, e seja o seu nome afamado em Israel. Ele te será por restaurador da alma, e nutrirá a tua velhice, pois tua nora, que te ama, o deu à luz, e ela te é melhor do que sete filhos. E Noemi tomou o filho, e o pós no seu colo, e foi sua ama.’

Rute honrou a sogra até o fim. Até quando elas não possuíam mais essa relação de sogra e nora. E assim Rute também foi honrada por Deus.

O padrão de Deus para os relacionamentos entre sogras e noras é Rute e Noemi. Um relacionamento marcado pelo respeito, pelo amor, pela honra. Mas se não chegarmos a tanto precisamos aprender pelo menos que o Senhor nos ensina a amar os nossos inimigos (com o perdão da piadinha!).

Claro que é fácil honrar os pais de nossos maridos se eles são legais, amorosos e cheios de Deus. Se eles nos respeitam, se nos tratam bem e nos aceitam. Mas e quando eles nos humilham, desacatam, maltratam e tem princípios errados? Será que no segundo caso estaríamos livres de honrá-los? Não. Não estaríamos e nem estamos.

A questão é que a honra não depende de como a pessoa é, mas sim da posição que ela ocupa. Como a Presidente da República, por exemplo. Eu até posso discordar de tudo o que ela faz, mas se eu desacatá-la eu vou presa. Ela tem autoridade pela posição. É um direito adquirido. E isso ninguém pode negar.

Deus nos ensina a respeitar as autoridades. A nossa sociedade tem perdido os valores como um todo, mas principalmente a honra e o respeito. Quando eu era pequena e ia com minha mãe para o interior e passava pelo padre eu tinha que beijar a mão dele. Se passasse por uma autoridade, um juiz por exemplo, eu tinha que descer do passeio para ele seguir. Porém Deus não muda e muito menos Seus valores podem ser alterados. Precisamos honrar nossos pais e os pais daquele que é um conosco, independente de como eles são ou de não merecerem.

Em Provérbios está escrito que a palavra branda desvia o furor. Ou seja: a nossa reação pode mudar a outra pessoa. Se eu for uma fonte de amor, demonstrar sempre o fruto do Espírito Santo que habita em mim, aos poucos eles podem até ir mudando o proceder. Mas mesmo se não mudarem e o relacionamento continuar difícil, não podemos alterar aquilo que Deus espera de nós.

O padrão de Deus sempre é alto, mas é Ele mesmo que nos capacita a atingi-lo. Cristo vivendo em nós e através de nós. Aos olhos humanos pode parecer impossível, mas para Ele essa palavra não existe!

Por isso, que possamos ser como Rute. Que a nossa decisão seja sempre guiada pelo amor para que os nossos relacionamentos sejam excelentes. E que as experiências ruins com os nossos sogros sejam completamente transformadas, para que as famosas piadinhas, não passem de brincadeiras de péssimo gosto.

 

 

Quem postou?
Compartilhe!