Dicas de Saúde

A partir de agora vamos dar dicas de saúde aqui no blog também. Afinal somos seres integrais e precisamos nos ver dessa forma. Não adianta cuidarmos apenas da nossa vida espiritual, lendo a Bíblia diariamente, orando, frequentando reuniões e estudos bíblicos se não nos atentamos à parte física. A Palavra nos ensina que o nosso corpo é templo do Espírito Santo e esse é apenas um dos motivos pelos quais precisamos mantê-lo saudável (I Coríntios 6.19).

Muitas mulheres pensam que a falta de tempo, a correria do dia, a agenda lotada, servem como desculpas para se deixar em segundo plano. Mas para servir a família, cumprir com as obrigações, trabalhar bem, ter disposição para orar e até ânimo para se divertir, é importante se cuidar. Se você tem dificuldades para isso, ou não consegue se ver como prioridade, nós vamos te ajudar.

Fizemos uma uma listinha básica que pode servir como um pequeno checklist só para começar.

1- Vá ao médico!

Há quanto tempo você não faz um check up? Você sabe como anda a sua glicose? E o colesterol? E a tireóide?

Muitas mulheres sofrem dores, sentem-se mal, e acham que é só culpa da mudança do clima ou do cansaço pelo acúmulo de tarefas. Mas existem problemas de saúde sérios que são ignorados simplesmente porque a pessoa nunca fez um exame de sangue! A orientação dos médicos é que pelo menos uma vez ao ano a gente se consulte com um clínico ou cardiologista. O ginecologista também entra nessa lista!

Nessas consultas, normalmente, são pedidos vários exames de rotina. Se você não faz isso há mais de um ano, pegue o telefone agora mesmo e marque um encontro com um profissional de sua confiança. Se você não conhece ninguém, peça uma indicação a alguma amiga.

2- Comece uma atividade física

A nossa vida anda tão agitada que muitas vezes é difícil encontrar um minutinho que seja para dedicar apenas a você. Mas sedentarismo faz mal a saúde! Segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE em 2013, 70% das causas de morte no Brasil estão associadas a uma combinação perigosa: doenças crônicas, excesso de peso, baixo consumo de verduras e frutas, e sedentarismo. Assustador, não é?

Então que tal desenterrar aquele par de tênis e começar a fazer uma caminhada de pelo menos 20 minutos, três vezes por semana? Mas não se esqueça de antes fazer o check up e conversar com o médico! Chamar uma amiga, o marido ou os filhos para se matricular na academia também é uma ótima ideia. São não vale pagar e não ir!

3- Coma frutas e legumes!

Pela pesquisa que citamos acima já dá para entender um pouquinho da importância de se alimentar bem. Infelizmente encontramos tantas facilidades de comidas prontas, processadas e congeladas, que muitas vezes temos preguiça de ir ao sacolão e comprar furtas, verduras e legumes fresquinhos. Mas esses alimentos são ricos em fibras e nutrientes essenciais ao nosso corpo. Muitas mulheres sofrem com prisão de ventre porque se alimentam mal. Outras, que têm dor de estômago e se entopem de remédios, poderiam melhorar a qualidade de vida se repensassem o que comem. Alimentação é tudo e podemos perceber pequenas diferenças no nosso corpo só de comer melhor.

Se você puder, dê preferência aos produtos orgânicos, sem agrotóxicos. Hoje é muito mais fácil encontrar esse tipo de alimento nas feiras e supermercados. Eles podem ser um pouco mais caros, mas fazem bem à saúde.

4- Tire um tempo para você

Você merece ter pelo menos uma hora livre na sua semana para se dedicar a você mesma. Pare para ler um livro, fazer um passeio ao ar livre, tomar um café, fazer as unhas, ou simplesmente cochilar. Não ocupe todo o tempo com mil e uma atividades. É bom parar para não fazer nada. Curtir a ociosidade sem culpa, afinal você merece. A louça pode esperar por uma hora. A montanha de roupas para passar também. Aquele relatório do trabalho pode ser feito um pouco mais tarde. Mas não se esqueça que usufruir da sua própria companhia é necessário. Aprenda a olhar para você, a se ver como mulher e a entender que você também é prioridade. Se a mãe está bem, os filhos ficam bem. Se a esposa está bem, o marido fica bem. Você é o termômetro da sua família e manter a sua mente sã, para que o seu corpo também fique são, é interesse de todos ao seu redor.

Gostou das dicas? Tomara que sim! Em breve falaremos mais sobre isso aqui. Aguarde!

 

Quem postou?
Compartilhe!

Espelho, espelho meu!

Quando você se olha no espelho, quem você vê? Como você se vê?

Por cima da sua pele quantas camadas de corretivo, base, pó você precisou aplicar hoje? Quantas vezes passou máscara para que seus olhos ficassem maiores, mais expressivos? E o batom? Qual cor você escolheu para dar aquela levantada no “ar cansado”? Corra no espelho mais próximo e dê uma olhadinha na imagem refletida. Como você vê a mulher que está ali?

O post de hoje é baseado na música Try, da cantora Colbie Caillat. No clip, que fala sobre os esforços que fazemos para agradar, Colbie e outras mulheres vão retirando a maquiagem pesada que estão usando. E elas fazem isso enquanto questionam por que fazemos tantas coisas, nos esforçamos tanto, para simplesmente agradar os outros. Será que precisamos disso tudo?

É claro que podemos nos maquiar, arrumar o cabelo, usar a tecnologia para ficar mais bonitas. Mas por que, como mulheres, nos esforçamos tanto? Estamos nos produzindo para nós mesmas ou para corresponder a um padrão? Estamos “enchendo a cara” de cosméticos para ressaltar a beleza que há em nós, ou para camuflar a exaustão com as qual não sabemos lidar? Estamos nos entupindo dos últimos lançamentos para valorizar os pontos fortes, ou para fazer parte de um clube? Estamos seguindo tendências, porque todo mundo está tão acostumado com o rosto impecavelmente maquiado, que sair de casa de “cara limpa”, virou inaceitável? Quem é você quando não há nada além da própria pele? Você consegue enxergar a sua beleza?

Acredite: você é linda, mesmo sem corretivo ou base. Mesmo sem batom. Mesmo sem sombra, sem máscara, sem blush. A sua beleza não está nos recursos aos quais tem acesso, mas sim na essência de quem você é. Independente da opinião dos outros, do que as pessoas pensam ao seu respeito, das convenções sociais, da necessidade de estar sempre pronta para uma foto ou encontrar qualquer pessoa na rua. Você é linda porque Deus te fez assim e Ele não erra.

A Bíblia nos ensina que um coração alegre deixa o rosto mais bonito, mas quando estamos com o coração dolorido o nosso espírito se abate (Provérbios 15.13). A melhor maquiagem do mundo não pode encobrir uma alma ferida. O corretivo mais potente não consegue esconder a dor de um olhar. Você pode encurvar seus cílios ao máximo, que isso não fará com que as pessoas te aceitem e abram os olhos para a mulher real que há em você. Compre o blush mais caro, mais saiba que ele não pode “dar vida” a uma mulher morta. Sim, você pode usar o que quiser, mas não precisa de nada disso. Você é linda. Você é aceita, desde que se aceite primeiro.

A verdadeira beleza vem da nossa paz de espírito, da nossa própria aceitação, do amor que temos pela pessoa que vemos no espelho quando não há nada para deixar a imagem mais bela. A verdadeira beleza está nas intenções puras, nos pensamentos mais sinceros, nas atitudes corretas, naquilo que fazemos quando ninguém está olhando. A verdadeira beleza está em quem você é, e não no que faz. E nem em quem você tenta ser.

Em Provébios 30.31 está escrito que enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, esta será louvada. Quando abraçamos a mulher simples, verdadeira, que há em nós, estamos prontas para que as outras pessoas nos abracem. Sem esforço, sem peso, sem gastar tanta energia. Sem ser tão difícil. Sem precisar de tanta maquiagem para se sentir bem. A verdadeira beleza está na delícia de se amar de verdade, se aceitar honestamente, sem depender de nenhum recurso externo para isso. Você é linda, é preciosa, é bela, é irretocável. Você é mais importante que a sua case de maquiagem, e o seu poder não está em nenhum dos produtos incríveis que você tem. Ele está em você, de cara lavada ou produzida. Ele está na sua decisão de gostar de você mesma, sem se importar com opiniões externas.

Por isso pergunto novamente: Quem você enxerga quando olha no espelho?

Talvez seja a hora de passar um poderoso demaquilante, no rosto e na alma, para perceber toda a beleza que está diante de você.

Ps: Para quem ficou curiosa, confira o clip!

Quem postou?
Compartilhe!

Adquirindo sabedoria para ser organizada

IMG_4941

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Pois Deus não é Deus de desordem, mas de paz”. (1 Coríntios 14.33)

“Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la? Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele, dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’.” (Lucas 14.28-30)

“Mas tudo deve ser feito com decência e ordem”. (1 Coríntios 14.40)

Lendo esses versículos e observando outros pontos da Bíblia é possível ver que não são apenas as mães e as mulheres da nossa geração que se preocupam com organização. Quem nunca ficou louca ao ver a casa fora de ordem, o guarda roupas dos filhos bagunçado, e até mesmo ao perceber que os pensamentos e o coração desorganizados? Mas não somos apenas nós que queremos ver tudo em seu devido lugar. Deus também se importa com isso. Senão não teríamos essas e outras referências bíblicas.

Quando a Palavra nos relata em Êxodo a saída dos hebreus do Egito, passando pelo deserto, vemos que o Senhor estava preocupado com a organização do povo. Ele sabia que a bagunça poderia fazer com que aquela multidão se perdesse durante a longa jornada. Por isso Ele usou Moisés para ajudar a colocar um pouco de ordem nos israelitas. Moisés tinha um importante papel: levar todo aquele grupo ao objetivo, à Terra Prometida. Um lugar que nenhum deles nunca tinha visto, ou estado. Realmente seria impossível chegar lá sem um mínimo de organização.

Quando falamos em organização, nos lembramos da mulher virtuosa descrita em Provérbios 31. Pelo o que lemos ela, realmente, era uma mulher organizada que sabia remir (adquirir de novo) o tempo. Provavelmente, o lema dela era: “Coragem! Avante ( vontade de avançar, adiante)!”. Lendo cuidadosamente este capítulo tão inspirador para nós, mulheres, podemos reter alguns conselhos importantes:

1- Com determinação, devo começar e terminar cada tarefa;

2- Com sabedoria, tenho que saber em qual posição devo colocar cada atividade;

3- Com sabedoria preciso diferenciar a mais importante da mais urgente;

4- No versículo 15 aprendo que posso me levantar mais cedo para preparar o café e organizar o meu dia;

5- No 18 vejo vejo que posso estender o meu trabalho até mais tarde, se necessário;

6- No versículo 20, aprendo que devemos servir a comunidade (amigos, demais familiares). Afinal a mulher virtuosa não pensava só em si, nem só nos seus parentes. Ela se preocupava também com as pessoas que precisavam dela.

Mas será possível chegar a este ponto? Desenvolver tantas habilidades e competências? Sim. É possível. É onde entra o o maior segredo dessa mulher tão organizada. Ele está descrito no final desta lista incrível. O versículo 30 nos diz depois de descrever tudo o que ela fazia, que essa mulher admirada temia ao Senhor. Esta é a chave do sucesso de quem é descrita como um modelo a ser seguido. A mulher que teme ao Senhor, e obedece aos Seus mandamentos, torna-se uma pessoa que sabe organizar a sua vida com sabedoria. Ela não se perde, não por ser especial ou mais inteligente que as outras. Ela tem foco porque sabe que precisa de Deus em todas as suas atividades. O temor é a base de suas ações e não a consequência.

Existe um conto que mostra como podemos nos perder facilmente quando decidimos tudo por conta própria, focados apenas nas nossas necessidades imediatas. É a estória do bezerro que abre uma estrada no caminho.

Um dia, um bezerro precisou atravessar uma floresta virgem para voltar a seu pasto. Sendo animal irracional, abriu uma trilha toda tortuosa, cheia de subidas e descidas. No dia seguinte, um cão percorreu essa mesma trilha. Depois foi a vez de um carneiro, líder de um rebanho, que, vendo o espaço já aberto, fez seus companheiros seguirem por ali. Mais tarde, os homens começaram a usar esse trajeto: entravam e saíam, viravam para os lados, abaixavam-se, desviavam-se de obstáculos, reclamando com toda razão. Mas não faziam nada para melhorar aquilo. Depois de tanto uso, a trilha acabou virando uma estradinha onde os animais de carga se cansavam percorrendo em três horas uma distância que poderia ser vencida em trinta minutos se não seguissem o caminho aberto por um bezerro. Muitos anos se passaram e a estradinha tornou-se a rua principal de um vilarejo, e posteriormente a avenida principal de uma cidade. Todos reclamavam do trânsito porque o local era péssimo. Enquanto isso, a velha e sábia floresta ria ao ver os homens seguindo como cegos o caminho aberto sem nunca se perguntarem se aquela seria a melhor escolha.

Você já parou para pensar em quanto tempo está perdendo em caminhos tortuosos? Voltando ao livro de Êxodo vemos que o povo hebreu acabou se perdendo, mesmo com tanta orientação e com toda preocupação de Moisés em colocar ordem para facilitar a vida da comunidade itinerante. Este é um risco que todos nós corremos. Fazemos muitas coisas simplesmente por fazer, sem avaliar se realmente aquilo é o melhor e, sobretudo, sem questionar se é o que Deus quer de nós. O caminho correto não é simplesmente seguir uma trilha já aberta. Precisamos saber o que a Palavra de Deus nos orienta sobre todos os assuntos. E essa é a melhor lição que podemos aprender com a mulher virtuosa de Provérbios 31.

Por Daniela Ribeiro

Quem postou?
Compartilhe!