Minha casa, um lugar de delícias

Processed with Moldiv

Viver em família é como estar em uma construção diária. Construímos os nossos relacionamentos de marido e mulher, mãe e filhos, todos os dias. Não é uma tarefa fácil, mas pode ser deliciosa. Porém, para que a nossa casa seja um lugar agradável tem que haver AMOR. E amor, diferente do que muitos pensam, não é um sentimento. Ele é uma construção que exige esforço.

A Bíblia nos apresenta o amor como um caminho, como uma decisão. Não como algo que percebemos em nossos coração, como um frio na barriga ou um sentimento arrebatador. Na Palavra aprendemos que o amor é um caminho sobremodo excelente, conforme está escrito em I Coríntios 12.31b: “Passo agora a mostrar a vocês um caminho ainda mais excelente”.

Uma das passagens mais conhecidas da Bíblia está em Coríntios 13. É nela que o apóstolo Paulo nos ensina o que significa andar sobre esse caminho excelente.

“O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá. Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. (I Cor 13. 4-10)

Não é linda essa descrição? Esse é o caminho que devemos ter como base em nossas casas. É como se o amor fosse o oxigênio que toda família deve respirar para se manter de pé. O amor também funciona como a base do lar. Sem ele não há construção. Mas, como em toda boa obra, existem dificuldades e desafios.

Ao longo dos meus 24 anos de construção, ao lado do meu marido e dos meus dois filhos, aprendi que as dificuldades vem. Elas surgem a todo momento. Umas maiores, outras menores. Nesses momentos temos que parar tudo e pedir a Deus que nos dê a percepção correta, para continuarmos a caminhar na construção do amor.

Mas é importante dizer que nesse processo não estamos sozinhos, Deus é o arquiteto e Ele acompanha a obra de perto, em detalhes. Para que nunca nos esqueçamos disso, está escrito em Hebreus 13.5b: “Eu nunca abandonarei você, nem o desampararei”.

Em Isaías 58.11, também está escrito: “E o Senhor te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam”.

Sim, Ele está EM nós, dentro de nós, e pode nos ajudar a construir esse ambiente de delícias. A família foi chamada por Deus para ser um lugar de refúgio, uma produtora de saúde. Porém, infelizmente, algumas vezes ela acaba se tornando uma produtora de doenças.

Se o caminho do amor nos ensina a perdoar, a ter esperança, a viver a verdade, a trabalhar as questões do dia a dia, dialogar, orar e ler a Bíblia juntos, o caminho da doença nos leva a tomar decisões opostas. Ele nos conduz a manter as angústias caladas, a nos fecharmos em nossos problemas e frustrações. Ao escolher o caminho contrário ao amor, acabamos em uma construção frágil.

A Bíblia é o nosso manual de comportamento e observando as famílias descritas na Palavra percebemos que elas sofreram reveses na vida. Sabe o que isso nos ensina? Que não existe família perfeita. Estamos sendo transformados de glória em glória, à medida em que construímos o nosso cotidiano baseado em amor.

É possível transformar o nosso lar em um lugar de delícias. Mas temos que lutar por isso. Não somente para desfrutarmos desse lugar maravilhoso, mas porque precisamos acreditar que “a família é o cenário de treinamento de todos os papéis que vamos desempenhar ao logo da vida” (como nos ensina a Dra. Ilma Cunha, no livro Família, lugar de refúgio ou campo de batalha).

Quando há virtudes na casa, quando o casamento é visto como um alicerce espiritual, você cria filhos e funda a próxima geração com uma base solida. Você está dando à sua descendência algo que ninguém pode roubar. Bens, patrimônio ou herança podem passar. Mas exemplo de vida, de conduta, de casamento, é o que eles precisam. Porque quando chegar a hora de sair de casa seus filhos terão condições de fundar a próxima geração. E qual será a memória da dinâmica familiar que eles vão levar quando chegar a hora de voar sozinhos?

A família é construtora de memoriais. As pequenas atitudes que você toma hoje, a forma como você fala com o seu marido, como responde às necessidades das crianças estarão marcadas para sempre nos corações. Você já pensou nisso?

Que a nossa família possa construir memoriais de DELÍCIAS e que elas perpetuem por gerações. Que sejamos guiados para agir em amor e para interceder pelos nossos lares. Que tenhamos a consciência da importância de deixar boas lembranças e que as nossas casas sejam sempre um lugar maravilhoso para se estar.

Por Eiricka Braga

© 2015 Microsoft Termos Privacidade e cookies Desenvolvedores Português (Brasil)

IMG_4384

Quem postou?
Compartilhe!

Dicas de Saúde

A partir de agora vamos dar dicas de saúde aqui no blog também. Afinal somos seres integrais e precisamos nos ver dessa forma. Não adianta cuidarmos apenas da nossa vida espiritual, lendo a Bíblia diariamente, orando, frequentando reuniões e estudos bíblicos se não nos atentamos à parte física. A Palavra nos ensina que o nosso corpo é templo do Espírito Santo e esse é apenas um dos motivos pelos quais precisamos mantê-lo saudável (I Coríntios 6.19).

Muitas mulheres pensam que a falta de tempo, a correria do dia, a agenda lotada, servem como desculpas para se deixar em segundo plano. Mas para servir a família, cumprir com as obrigações, trabalhar bem, ter disposição para orar e até ânimo para se divertir, é importante se cuidar. Se você tem dificuldades para isso, ou não consegue se ver como prioridade, nós vamos te ajudar.

Fizemos uma uma listinha básica que pode servir como um pequeno checklist só para começar.

1- Vá ao médico!

Há quanto tempo você não faz um check up? Você sabe como anda a sua glicose? E o colesterol? E a tireóide?

Muitas mulheres sofrem dores, sentem-se mal, e acham que é só culpa da mudança do clima ou do cansaço pelo acúmulo de tarefas. Mas existem problemas de saúde sérios que são ignorados simplesmente porque a pessoa nunca fez um exame de sangue! A orientação dos médicos é que pelo menos uma vez ao ano a gente se consulte com um clínico ou cardiologista. O ginecologista também entra nessa lista!

Nessas consultas, normalmente, são pedidos vários exames de rotina. Se você não faz isso há mais de um ano, pegue o telefone agora mesmo e marque um encontro com um profissional de sua confiança. Se você não conhece ninguém, peça uma indicação a alguma amiga.

2- Comece uma atividade física

A nossa vida anda tão agitada que muitas vezes é difícil encontrar um minutinho que seja para dedicar apenas a você. Mas sedentarismo faz mal a saúde! Segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE em 2013, 70% das causas de morte no Brasil estão associadas a uma combinação perigosa: doenças crônicas, excesso de peso, baixo consumo de verduras e frutas, e sedentarismo. Assustador, não é?

Então que tal desenterrar aquele par de tênis e começar a fazer uma caminhada de pelo menos 20 minutos, três vezes por semana? Mas não se esqueça de antes fazer o check up e conversar com o médico! Chamar uma amiga, o marido ou os filhos para se matricular na academia também é uma ótima ideia. São não vale pagar e não ir!

3- Coma frutas e legumes!

Pela pesquisa que citamos acima já dá para entender um pouquinho da importância de se alimentar bem. Infelizmente encontramos tantas facilidades de comidas prontas, processadas e congeladas, que muitas vezes temos preguiça de ir ao sacolão e comprar furtas, verduras e legumes fresquinhos. Mas esses alimentos são ricos em fibras e nutrientes essenciais ao nosso corpo. Muitas mulheres sofrem com prisão de ventre porque se alimentam mal. Outras, que têm dor de estômago e se entopem de remédios, poderiam melhorar a qualidade de vida se repensassem o que comem. Alimentação é tudo e podemos perceber pequenas diferenças no nosso corpo só de comer melhor.

Se você puder, dê preferência aos produtos orgânicos, sem agrotóxicos. Hoje é muito mais fácil encontrar esse tipo de alimento nas feiras e supermercados. Eles podem ser um pouco mais caros, mas fazem bem à saúde.

4- Tire um tempo para você

Você merece ter pelo menos uma hora livre na sua semana para se dedicar a você mesma. Pare para ler um livro, fazer um passeio ao ar livre, tomar um café, fazer as unhas, ou simplesmente cochilar. Não ocupe todo o tempo com mil e uma atividades. É bom parar para não fazer nada. Curtir a ociosidade sem culpa, afinal você merece. A louça pode esperar por uma hora. A montanha de roupas para passar também. Aquele relatório do trabalho pode ser feito um pouco mais tarde. Mas não se esqueça que usufruir da sua própria companhia é necessário. Aprenda a olhar para você, a se ver como mulher e a entender que você também é prioridade. Se a mãe está bem, os filhos ficam bem. Se a esposa está bem, o marido fica bem. Você é o termômetro da sua família e manter a sua mente sã, para que o seu corpo também fique são, é interesse de todos ao seu redor.

Gostou das dicas? Tomara que sim! Em breve falaremos mais sobre isso aqui. Aguarde!

 

Quem postou?
Compartilhe!

Espelho, espelho meu!

Quando você se olha no espelho, quem você vê? Como você se vê?

Por cima da sua pele quantas camadas de corretivo, base, pó você precisou aplicar hoje? Quantas vezes passou máscara para que seus olhos ficassem maiores, mais expressivos? E o batom? Qual cor você escolheu para dar aquela levantada no “ar cansado”? Corra no espelho mais próximo e dê uma olhadinha na imagem refletida. Como você vê a mulher que está ali?

O post de hoje é baseado na música Try, da cantora Colbie Caillat. No clip, que fala sobre os esforços que fazemos para agradar, Colbie e outras mulheres vão retirando a maquiagem pesada que estão usando. E elas fazem isso enquanto questionam por que fazemos tantas coisas, nos esforçamos tanto, para simplesmente agradar os outros. Será que precisamos disso tudo?

É claro que podemos nos maquiar, arrumar o cabelo, usar a tecnologia para ficar mais bonitas. Mas por que, como mulheres, nos esforçamos tanto? Estamos nos produzindo para nós mesmas ou para corresponder a um padrão? Estamos “enchendo a cara” de cosméticos para ressaltar a beleza que há em nós, ou para camuflar a exaustão com as qual não sabemos lidar? Estamos nos entupindo dos últimos lançamentos para valorizar os pontos fortes, ou para fazer parte de um clube? Estamos seguindo tendências, porque todo mundo está tão acostumado com o rosto impecavelmente maquiado, que sair de casa de “cara limpa”, virou inaceitável? Quem é você quando não há nada além da própria pele? Você consegue enxergar a sua beleza?

Acredite: você é linda, mesmo sem corretivo ou base. Mesmo sem batom. Mesmo sem sombra, sem máscara, sem blush. A sua beleza não está nos recursos aos quais tem acesso, mas sim na essência de quem você é. Independente da opinião dos outros, do que as pessoas pensam ao seu respeito, das convenções sociais, da necessidade de estar sempre pronta para uma foto ou encontrar qualquer pessoa na rua. Você é linda porque Deus te fez assim e Ele não erra.

A Bíblia nos ensina que um coração alegre deixa o rosto mais bonito, mas quando estamos com o coração dolorido o nosso espírito se abate (Provérbios 15.13). A melhor maquiagem do mundo não pode encobrir uma alma ferida. O corretivo mais potente não consegue esconder a dor de um olhar. Você pode encurvar seus cílios ao máximo, que isso não fará com que as pessoas te aceitem e abram os olhos para a mulher real que há em você. Compre o blush mais caro, mais saiba que ele não pode “dar vida” a uma mulher morta. Sim, você pode usar o que quiser, mas não precisa de nada disso. Você é linda. Você é aceita, desde que se aceite primeiro.

A verdadeira beleza vem da nossa paz de espírito, da nossa própria aceitação, do amor que temos pela pessoa que vemos no espelho quando não há nada para deixar a imagem mais bela. A verdadeira beleza está nas intenções puras, nos pensamentos mais sinceros, nas atitudes corretas, naquilo que fazemos quando ninguém está olhando. A verdadeira beleza está em quem você é, e não no que faz. E nem em quem você tenta ser.

Em Provébios 30.31 está escrito que enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, esta será louvada. Quando abraçamos a mulher simples, verdadeira, que há em nós, estamos prontas para que as outras pessoas nos abracem. Sem esforço, sem peso, sem gastar tanta energia. Sem ser tão difícil. Sem precisar de tanta maquiagem para se sentir bem. A verdadeira beleza está na delícia de se amar de verdade, se aceitar honestamente, sem depender de nenhum recurso externo para isso. Você é linda, é preciosa, é bela, é irretocável. Você é mais importante que a sua case de maquiagem, e o seu poder não está em nenhum dos produtos incríveis que você tem. Ele está em você, de cara lavada ou produzida. Ele está na sua decisão de gostar de você mesma, sem se importar com opiniões externas.

Por isso pergunto novamente: Quem você enxerga quando olha no espelho?

Talvez seja a hora de passar um poderoso demaquilante, no rosto e na alma, para perceber toda a beleza que está diante de você.

Ps: Para quem ficou curiosa, confira o clip!

Quem postou?
Compartilhe!