Foi dada a largada!

IMG_1465

O ano começa e temos mil planos! Queremos fazer tantas coisas! E naturalmente projetamos o mesmo para nossos filhos. Escolhemos a escola onde eles vão estudar (falamos sobre isso no post anterior), e logo montamos a agenda de atividades paralelas. Futebol, balet, judô, música, inglês, francês, espanhol, tênis, violão, capoeira… Haja tempo para tanta coisa!

Lotamos as nossas agendas e acabamos fazendo o mesmo com a turminha de casa. Com um mundo tão competitivo queremos que nossos filhos tenham destaque. Falar duas línguas não é mais suficiente. É preciso falar três. Tirar boas notas na escola é pouco. Tem ainda que ser o melhor no esporte escolhido. E no meio de tantas tarefas há uma pessoa em formação que nem sabe ainda o que quer.

Nas primeiras semanas de mil atividades o pique é total. Mas aí os meses vão passando, o ritmo vai caindo, e a exigência permanece a mesma. Ao final temos filhos exaustos, esgotados, cumprindo uma agenda que não dão conta e se esquecendo do essencial. O tempo com Deus é sacrificado. O tempo com a família também. Assim ensinamos aos nossos filhos que o legal é nunca ter tempo. O bom é estar sempre correndo.

Precisamos ser sábias para entender o que é prioridade em cada etapa da vida. As exigências e os compromissos mudam ao longo dos anos. E temos que levar isso em conta na hora de montar uma agenda funcional que seja benéfica para a família. Podemos querer que nossos filhos façam um esporte, uma atividade cultural, algo na igreja, e que ainda tirem boas notas. Mas será que eles darão conta? Será que isso fará bem a todos?

Início de ano é o melhor momento para fazer essa análise. Com calma, quando todos estão ainda descansados e com pique total. É a hora de colocar os nossos alvos e objetivos na perspectiva certa para percorrermos um ano com tranquilidade e excelência. Para ao chegar ao final de 2016 com alegria, equilíbrio, saúde e qualidade.

Que o Senhor nos dê sabedoria para enxergar o que deve ser prioridade. E que nós tenhamos conciência de que tudo pode ser negociado, menos a vida com Deus. Ler a Bíblia, orar sozinho e com os pais, é um ensinamento para a vida. Se não mostrarmos que é prioridade, certamente nos momentos de exaustão isso será sacrificado. Precisamos ensinar nossos filhos que fazer o devocional, por exemplo, é tão importante quanto ir a escola. Mas não basta ensinar. Precisamos agir de forma que eles vejam em nós esse exemplo. Se lotarmos a nossa agenda com milhares de atividades e não deixarmos tempo para o Senhor, as nossas crianças aprenderão que ter relacionamento Deus não é tão importante assim.

Por isso não se esqueça de Jesus ao montar a sua agenda para 2016!

Deus te abençoe!

 

Quem postou?
Compartilhe!