Aprendendo com Débora!

a-handful-1487376-638x449

Na reunião dessa semana recebemos a Kenia Mizrhay. Já tivemos a contribuição dela aqui no blog, falando sobre os riscos das redes sociais e agora tivemos o privilégio de contar com a presença dela no nosso encontro. A mensagem da Kenia foi inspirada em Débora, que tem a história contada no Antigo Testamento, no livro de Juízes capítulos 4 e 5.

Quem era Débora? Uma mulher muito parecida com as que vivem nos dias atuais. Ela era dona de casa, esposa, tinha um “ministério” como profetiza e também uma profissão. Débora era juíza, o que naquela época equivalia ao cargo de governadora, já que não havia reis ainda. Era ela quem decidia as questões complicadas do povo, quem ajudava a resolver os conflitos e tomava as decisões em nome da nação de Israel. E foi ela quem orientou o exército a partir para uma batalha decisiva e ter vitória. Ah, e ela foi para o campo de guerra com os homens.

Deus usou tudo o que Débora tinha para a glória dEle. E nessa história podemos encontrar várias lições de vida e coragem. Podemos aprender virtudes como sabedoria, companheirismo, dedicação e amor.

Israel passava por dias de apostasia e pecado. O povo estava completamente perdido e distante de Deus. Eles viviam um círculo vicioso. Eles serviam ao Senhor, aí entravam na idolatria, eram escravizados, clamavam, eram libertos, serviam a Deus e depois se afastavam novamente. E assim era a vida. Enquanto eles viviam esse ciclo, eles iam caindo cada vez mais espiritualmente e moralmente. Não devia ser fácil liderar um povo tão rebelde. Mas Débora se manteve firme, sem qualquer arranhão em seu comportamento, e influenciou a nação a se voltar para o Senhor.

Ela foi mediadora e conselheira quando o povo precisou (Jz 4.4), determinada e audaciosa (Jz 4.6-9), sensível à voz de Deus por causa da comunhão que tinha com Ele (Jz 4.6-14), altruísta (Jz 5.7), e acima de tudo reconhecia Deus como o segredo de suas conquistas (Jz 5.12,13).

Definitivamente Débora é uma inspiração para as nossas vidas, nos mostrando que devemos estar sempre disponíveis ao serviço do Senhor e do nosso próximo; excluindo o individualismo, confiando nEle sem reservas, mantendo principalmente uma íntima comunhão com Deus. Afinal, este era o segredo dessa incrível mulher.

Durante a reunião, oramos pelos pedidos, como sempre fazemos. Aliás, todos os que nos são encaminhados pelo blog, pelo e-mail ou pelo instagram são impressos e levados para as reuniões. Nunca deixamos de orar pelos pedidos que recebemos. E para a nossa alegria uma das convidadas que participou da reunião aceitou a Jesus. Nada nos faz tão feliz quanto ver uma alma sendo salva! Glória a Deus!

E assim foi o nosso encontro! Mas a partir da próxima semana temos uma novidade: vamos transmitir as nossas reuniões por meio de um aplicativo chamado Periscope. Ele é gratuito, super simples e fácil de mexer. Ele está disponível para IPhone, na AppStore, Android e para PC também. Dessa forma estaremos mais próximas e vocês poderão acompanhar ao vivo os nosso encontros! Será uma benção!

Então não se esqueça: a partir da próxima quarta você também é convidada para participar das nossas reuniões pelo Periscope. Sempre as quartas-feiras, 10 horas da manhã!

 

 

Quem postou?
Compartilhe!

Os perigos das redes sociais. Coby Persin legendado em português.

Na semana passada postamos aqui um texto escrito pela Kenia Mizrhay sobre cuidados que devemos ter com os nossos filhos nas redes sociais. Sabemos que existem muitos riscos e que devemos orientar e proteger as nossas crianças e adolescentes. Porém, sempre achamos que nada de mal acontecerá conosco. Confiamos na educação que demos e temos certeza que nossas filhas, por exemplo, nunca aceitarão marcar um encontro com um estranho, ou abrirão a porta de casa para um desconhecido, ou que entrarão no carro de alguém que nunca viram. Por isso é tão estarrecedor assistir a este vídeo.

Nele um homem cria um perfil falso no Facebook para conversar durante alguns dias com adolescentes de 12, 13 e 14 anos. Depois de criar um vínculo ele marca encontros em três situações diferentes. Em um parque, na casa da própria menina, e por último buscando a garota em casa quando ela estava sozinha. Tudo foi feito com a autorização dos pais, que acompanharam o “experimento social”. Os pais tinham certeza que as filhas jamais aceitariam as propostas de encontrarem pessoalmente quem elas conheciam apenas pelo Facebook. Porém, para a surpresa de todos, as três toparam.

Assista ao vídeo para ver as reações das meninas e dos pais.

Mas e se você estivesse nessa situação? E se fosse sua filha? Aliás, você sabe com quem seus filhos tem se relacionado nas redes sociais?

Temos que criar relações saudáveis dentro de casa. Precisamos investir tempo para orientar, conversar, e desenvolver uma ligação de confiança entre toda a família. As redes sociais estão aí, ao alcance da mão, criando a impressão de que a pessoa do outro lado da tela é confiável. Enquanto isso nos esquecemos de que muitas vezes não conquistamos a confiança das nossas crianças e adolescentes no nosso lar. E é assim que muitas pessoas mal intencionadas tem agido, aproveitando as circunstâncias.

Mas acima de tudo precisamos orar pelos nossos filhos. Infelizmente não podemos protegê-los 24 horas por dia, 7 dias por semana. Por mais que tentamos cercá-los de todas as maneiras, ainda somos vulneráveis, como está escrito no Salmo 127.1:

“Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.”

Por isso vamos entregar nossos filhos nas mãos de Deus e pedir a Ele que nos dê sabedoria, prudência e que guarde a nossa herança. Que com a benção e a orientação do Senhor saibamos como criar um lar onde exista diálogo, obediência e graça. E que Ele, com todo o Seu amor e poder, nos livre do homem mau.

 

Quem postou?
Compartilhe!

Como viver dias felizes!

“Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes”. I Pedro 3.8

Este versículo foi a base da pregação do Pr. Jeremias Pereira, da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte, na reunião dessa semana. Mais uma vez ele foi o nosso convidado e foi maravilhoso aprender com ele.

Ele começou contextualizando quem era Pedro. Um homem simples, quase analfabeto, mas que teve um encontro decisivo com Jesus. Quando Pedro escreveu este versículo, aproximadamente 30 anos após a ressurreição de Cristo, ele estava sendo perseguido. A Igreja, recém-formada, sofria muitos ataques políticos e os apóstolos viajavam por todos os cantos pregando a Palavra, encorajando os novos crentes e solidificando os ensinamentos do Mestre.

Nesta parte do livro de Pedro, ele se dirigia às famílias, as orientando a viver melhor. E foi com base nessa passagem que o Pr. Jeremias compartilhou 5 ensinamentos práticos para vivermos dias felizes. Vamos a eles:

1- Cuide bem do que você fala. Segure a sua língua!

Dificilmente um ser humano vive mais do que 100 anos. Já um casamento costuma chegar no máximo a 7 décadas. Ou seja, provavelmente, as pessoas passarão mais tempos casadas do que solteiras. Por isso precisamos tomar cuidado com o que falamos com os nossos cônjuges, para não ferirmos, não magoarmos e não usarmos as nossas palavras para o mal. Temos que usar a nossa língua para o bem, e assim fazer um bom uso do tempo em família, escolhendo as palavras com sabedoria.

2- Ame a vida!

Para viver dias melhores precisamos cuidar das nossas palavras, mas também dos nossos pensamentos. Temos que pensar em fazer o bem. Temos que ter essa intenção em nossos corações. Uma maneira de fazer isso dentro de casa é falar palavras de benção para os nossos filhos e cônjuges diariamente. Que não tenhamos boas palavras e atitudes apenas em datas especiais, mas que seja uma prática cotidiana e intencional. Que possamos acordar pela manhã decididos a fazer o bem a alguém. Tenha atitudes boas que inspirem as pessoas. Isso é amar a vida.

3- Converse consigo mesmo

No Salmo 42.5 está escrito: “Por que está abatida, ó minha alma?”. O salmista estava conversando consigo mesmo, e neste versículo ele nos ensina a termos tempo para falarmos conosco. Podemos nos confrontar e também nos consolar. Para viver dias felizes precisamos nos acertar com a gente mesmo.

4- Aparte-se do mal

Pare de fazer o que está errado. Precisamos nos obrigar a abandonar as más práticas. Quando fazemos isso, passamos de um ambiente de maldição para outro de benção. Para fugir do mal precisamos ler a Bíblia, porque ela é um espelho para nós. Ela nos mostra o que está errado, e nos aponta o caminho dos acertos. Quer viver dias melhores? Então corra daquilo que causa o mal.

5- Pare de guerrear com as pessoas

Busque sempre a paz. Nenhum de nós somos bons. Apenas Jesus foi bom, e Ele pregava a paz, o perdão, a boa convivência. Por isso escolha perdoar, a não cultivar a amargura. Nem sempre as pessoas nos ferem intencionalmente, mas liberar o perdão é uma decisão que podemos e devemos tomar.

E para encerrar, vai mais uma dica: estenda a sua vida de oração. Jesus nos ensinou a orar sem cessar. Apenas assim é possível viver bem consigo e com os outros.

Que possamos guardar esse ensinamos no nosso coração e decidamos viver dias felizes!

Deus te abençoe

Quem postou?
Compartilhe!